Q U A R E N T A  S U G E S T Õ E S  P A R A  D E I X A R  D E  F U M A R
(Texto adaptado de American Cancer Society / Divisão da Califõrnia )

Espaço Cedido Pelo

QUARENTA SUGESTÕES , são diferentes métodos aos quais os fumantes têm recorrido a fim de viverem sem o cigarro. 
Um ou diversos destes métodos, devidamente combinados, poderão ser úteis no seu caso. 
Experimente aqueles de que gostar e desenvolva o seu próprio programa para se descartar do hábito de fumar.

1- Antes de deixar de fumar, tente embrulhar sua carteira de cigarros em uma folha de papel, como para presente de Natal ou de aniversário. 
Toda vez que quiser um cigarro, desembrulhe a carteira e escreva no papel o que está fazendo, o que sente e quão importante é aquele determinado cigarro para você. 
Faça isso durante duas semanas seguidas a conseguirá diminuir o cigarro, bem assim desenvolver uma nova conscientização quanto ao seu fumar.

2- Se os cigarros lhe derem um apoio energético, tente goma de mascar, exercícios moderados, rápidas caminhadas ou um novo hobby" (passatempo).
Evite comer alimentos com alto poder calórico.

3- Se os cigarros o auxiliam a relaxar, tente comer, beber novas bebidas (com exceção das alcoólicas, pois estas enfraquecem a vontade) ou exerça novas atividades sociais, mas tudo em limites razoáveis.

4- Se você tem ânsia por cigarros, então terá que deixar de vez, "na marra". 
Se quiser tentar o processo de saturação orgânica - fumar um excesso de cigarros durante um ou dois dias antes de deixar de fumar - não se esqueça de, antes, consultar o médico, especialmente se você é cardíaco ou portador de moléstias vasculares, pois a saturação, em tais circunstâncias é perigosa. 
Aliás, o cardíaco não deveria fumar jamais! 
A saturação estraga o gosto do cigarro. 
Outra ocasião própria para não fumar é quando você está doente com resfriado ou gripe, pois nessa ocasião perde o sabor do cigarro.

5- Num papel de mais ou menos 15cm x 8cm faça uma lista do que você gosta e do que não gosta no ato de fumar. 
Leia isso diariamente.

6- Faça uma pequena lista de presentes que você gostaria de dar a alguém de que você goste. 
Após cada item anote o preço de custo.
Agora faça a conversão do custo dos objetos em carteiras de cigarros que fuma. 
Se você poupar o dinheiro do que fuma cada dia em carteiras de cigarro terá condições de comprar aqueles presentes. 
Deposite o dinheiro correspondente no banco, em uma conta específica, e o retire na ocasião oportuna para o fim a que se destina: os presentes.

7- Nunca fume no momento em que tem um forte desejo de um cigarro até que passem 3 minutos do primeiro ímpeto. 
Durante aqueles 3 minutos troque suas idéias ou atividades. 
Se não tiver com quem falar no momento, telefone a um ex-fumante ou a alguém com quem possa conversar até que forte desejo diminua. 
Verá que a vontade é uma coisa que dá e passa.

8- Planeje uma data memorável para parar. 
Poderá escolher o momento de férias, Ano Novo, um feriado, o dia do aniversário de seu filho ou filha, de sua esposa ou seu próprio aniversário. 
Porém, não planeje muito distante a fim de não perder o ímpeto.

9- Se você fuma sob tensão durante o trabalho, escolha uma data em que não estiver trabalhando. (Fim-de-semana, feriadão, férias.)

10- Decida se vai deixar de fumar de vez ou gradualmente. 
Se preferir este último método, trate de fazer um sistema de controle de tal modo que possa conseguir objetivos intermediários até chegar o dia-D. (Dia da decisão, dia de deixar o cigarro.)

11- Não guarde cigarros.
Nunca compre em pacotes. 
Espere até que um maço tenha terminado para comprar outro.

12- Nunca carregue cigarros consigo em casa e nem no trabalho. 
Guarde-os tão longe de você quanto for possível. 
Deixe-os com alguém ou feche-os a chave.

13 - Antes de deixar de fumar, imponha-se um determinado lugar para fumar e que não lhe seja muito interessante. 
Se por exemplo você gostar de fumar com outros, passe a fumar sozinho. 
Se gostar de fumar só, passe a fumar com outros, de preferência - se eles forem não-fumantes. 
Nunca fumar quando estiver vendo televisão.

14- Nunca carregue fósforos ou isqueiros.

15- Atire fora seus cinzeiros ou encha-os com objetos de tal modo que não possam ser usados para cinzas. 
Plante flores neles (se forem dos grandes, de pedestal) ou encha-os com confeitos, avelãs, nozes. 
Isso lhe será mais saudável e dará trabalho para a distração das mãos e da boca.

16- Semanalmente troque a marca do seu cigarro e procure fumar marcas que contenham, cada vez mais, menor quantia de alcatrão e de nicotina.

17- Nunca diga, principalmente nos primeiros tempos, DEIXEI DE FUMAR, porque a sua decisão estará quebrada se fumar um cigarro. 
É melhor dizer: NÃO QUERO FUMAR. 
Desta maneira manterá sua resolução apesar de, acidentalmente, ter fumado um cigarro.

18- Tente ajudar algum outro a deixar de fumar, especialmente sua esposa ou esposo, se for o caso.

19- Pergunte-se isto, freqüentemente: " Realmente necessito deste cigarro, ou é apenas um ato reflexo?"

20- Decida arbitrariamente que irá fumar somente em determinadas horas: só nas horas ímpares, por exemplo.

21- Cada dia tente adiar o ato de acender o primeiro cigarro.

22- Tente ir para cama cada dia mais cedo e levantar-se meia hora antes da hora usual, a fim de evitar tensão na pressa durante o café e a ida para o trabalho.

23- Mantenha suas mãos ocupadas. 
Tente tocar um instrumento musical, fazer tricô ou qualquer outra atividade manual como: quebra-cabeça, palavras cruzadas, etc.

24- Tome uma ducha ou chuveiro. 
Quando estiver no banho não dá para estar com o cigarro na boca!

25- Escove freqüentemente os dentes para livrá-los do gosto e das manchas do tabaco.

26- Se você tiver um repentino desejo de fumar, faça 3 exercícios respiratórios profundos, segurando no último exercício enquanto acende um fósforo. 
Exale lentamente, apagando o fósforo, imaginando ser aquele fósforo um cigarro que deverá ser esmagado no cinzeiro. Imediatamente ocupe-se com algum trabalho ou atividade.

27- Se "precisar" fumar, fume somente até a metade do cigarro, no máximo.

28- Após deixar de fumar, passe a usar mais seus pulmões.
Aumente sua atividade e entregue-se a um exercício moderado, como pequenas caminhadas antes e depois das refeições.

29- Aposte com alguém que você pode deixar de fumar. 
Ponha o dinheiro do cigarro dentro de uma jarra, cada manhã, e retire-o a titulo de multa caso você tenha fumado. 
Guarde o dinheiro todo se até o fim da semana não tiver fumado. 
Tente estender tal período por um mês.

30- Se você engordar por não estar fumando, espere até que passe a ânsia pelo cigarro e só depois preocupe-se com uma dieta. 
Depois será muito mais fácil controlar a dieta.

31- Se você ficar deprimido ou tiver sintomas físicos que possam estar relacionados com o fumar, alivie sua mente e discuta isto com seu médico. 
É muito mais fácil deixar de fumar quando você estiver a par do seu estado de saúde.

32- Visite seu dentista após deixar de fumar e peça-lhe para limpar seus dentes das manchas do cigarro.

33- Se o custo do cigarro for a sua motivação para deixar de fumar, tente assumir um compromisso pela compra de um objeto correspondente ao que gastaria em cigarro por um ano, e ofereça a um amigo para guardar. 
Se você fumar no período, ele deverá ficar com o dinheiro. 
Se você não fumar, ele lhe devolverá o dinheiro ou o objeto correspondente. 
Neste caso, se você não fumar nos 365 dias, retire o dinheiro acumulado o adquira o objeto pretendido. 
Caso contrário, ofereça o montante economizado a uma instituição beneficente de sua escolha.

34- Após ter deixado de fumar, nunca enfrente sozinho a confusão do "ardente desejo de um cigarro". 
Procure alguém com quem possa conversar nesse momento crítico. Pratique a sugestão nº 26.

35- Quando se sentir irritado ou tenso, feche os olhos e faça uma contagem regressiva de dez até zero, ao mesmo tempo que se imagina descendo um lance de degraus de escada ou olhando ao horizonte e vendo o sol se pondo no ocidente.

36- Saia de seus velhos hábitos. 
Procure novas atividades ou execute velhas atividades de maneiras novas. 
Não fique resolvendo os problemas pelas velhas maneiras. 
Faça as coisas diferentemente.

37- Se você for uma "chaminé de cozinha" pela manhã, faça serviços voluntários em colégios ou em organizações idealistas para manter-se fora de casa.

38- Consiga material de leituras leves, quebra-cabeças, livros para férias a que possam ser lidos durante o seu café da manhã.

39- Freqüente lugares em que não se permita fumar, como livrarias, ônibus, teatros, lojas, supermercados ou vá mais cedo para a cama nas primeiras semanas, assim você estará livre dos cigarros.

40- Dê-se particularmente tempo para pensar e sentir-se bem, caminhando meia hora cada dia.

SUGESTÃO EXTRA: faça um programa de 24 horas sem fumar. 
Diga de si para si: "Hoje não fumo, custe o que custar." - 
No dia seguinte repita o propósito e assim sucessivamente. 
Vá vencendo o cigarro dia a dia.

IMPORTANTE; remeta via E-mail em anexo esta página a dois fumantes conhecidos seus, desta ou de outra localidade, deste ou de outro estado, dentro ou fora do Brasil. 
Basta que você saiba seu endereço. 
Eles certamente também ficarão felizes de se verem livre do cigarro.

PEGUE AQUI O TEXTO EM FORMATO ZIP



NÃO DEIXE QUE ESTA BENÉFICA CORRENTE SE INTERROMPA.
E LEMBRE-SE: o tabagismo (hábito de fumar) já é considerado como DOENÇA e, na Inglaterra, é tida como "causa mortis" ou seja, se uma pessoa falece de câncer, por exemplo, e era fumante contumaz, a "causa mortis" declarada na certidão ou atestado de óbito é o FUMO ou TABAGISMO. (Dos jornais)



ORAÇÃO DA SERENIDADE
Concedei-nos, Senhor, a Serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, Coragem para modificar aquelas que podemos e Sabedoria para distinguir umas das outras.

Curso "Como deixar de fumar em 5 dias." Clique Aqui!

* Dedico esta página a meu Pai, Dario Rodrigues da Rosa, que lutou e certamente ainda luta pela Campanha Contra o Fumo.

           Milton Cezar Rosa
                    Diretor

"SOMOS TODOS ESPÍRITOS EM EVOLUÇÃO, NÃO ESTAMOS NA TERRA A PASSEIO. ACORDE E EVOLUA!"

Combate ao tabagismo:

.Antifumo Br
.Cigarro Não
.Cigarro, o conquistador letal
.Como parar de fumar
.Faculdade Santa Casa - Liga de apoio ao abandono do cigarro
.Falando sério sobre drogas - Tabaco
.Home Page Antifumos
.Parei de fumar
.Tabagismo - Unifenas - MG
.Tabagismo Doença

.Associações e Entidades:

.ADESF
.SBC - Funcor - Campanha Anti-Tabagismo
.INCA - Instituto Nacional do Câncer
.Hospital do Câncer
.Ministério da Saúde - Site anti-tabagismo
.Sociedade Brasileira de Cancerologia
.Sociedade Brasileira de Cardiologia

Tabagismo - mal ao Corpo e ao Espírito


Sabemos por divulgação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que as enfermidades relacionadas ao tabaco são responsáveis por uma em cada dez mortes no mundo

Que no ano de 2020 serão sete em cada dez mortes, se nada for feito para evitar o seu consumo em todo o mundo. 

No Brasil estima-se que 40% da população adulta é fumante e que a cada oito minutos morre uma pessoa de doença associada ao tabagismo. 

Lembramos também que os fumantes passivos (aqueles que convivem com fumantes), também correm o risco de adoecer, uma vez que a fumaça inalada por estes contém três vezes mais nicotina e monóxido de carbono e 50 vezes mais substâncias cancerígenas, que a atmosfera ambiental.

Quanto aos malefícios do cigarro já está demonstrado que 90% das mortes por câncer de pulmão, 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica, 30% das mortes por outros tipos de câncer e 25% das mortes por doenças coronarianas (infarto, angina), estão diretamente relacionadas ao tabagismo, além de outras doenças como trombose vascular, úlcera digestiva, doenças respiratórias impotência sexual etc..

A nicotina é considerada uma droga pela OMS

A Nicotina é um alcalóide que na fumaça do cigarro é veiculada através da fase gasosa e das partículas de alcatrão. 

Sua principal via de absorção é a inalatória, sendo absorvida rapidamente pelo pulmão e também pela mucosas e pele. 

Quando tragada se distribui para circulação e em 9 segundos atinge o cérebro. 

É metabolizada cerca de 90% no fígado transformando-se em cotinina e óxido de nicotina. 

No aparelho circulatório produz constrição dos vasos aumentando a pressão arterial, a freqüência cardíaca, a força de contração do músculo cardíaco e aumentando as adesão das plaquetas nos vasos, além de excitar o sistema de condução elétrica do coração provocando arritmias. 

No aparelho respiratório provoca irritação brônquica causando tosse, constrição brônquica e diminuição das defesa mucociliar, provocando bronquite e posteriormente enfisema pulmonar. 

Provoca ainda desequilíbrio nas enzimas do tecido do pulmão e nos brônquios que junto com a modificação da mucosa brônquica é umas das principais causa de câncer do pulmão.

E ao nosso espírito poderia causar algum mal?

Lembremos o que o autor espiritual André Luiz relata no livro Nosso Lar ( leia aqui o livro) , quando é acusado de ter sido suicida por ter provocado em seu organismo desequilíbrios que culminaram com seu desencarne.

Sabemos que todo desequilíbrio provocado em nosso corpo devido a nossa conduta inadequada, seja ela mental (irritabilidade, cólera, tristeza, ódio, etc.) seja os maus hábitos (gula, drogas, cigarro, alcoolismo, carnes, etc), provocará desarmonia em nosso perispírito pois este funciona como uma espécie de esponja, absorvendo a lesão orgânica. 

Portanto as enfermidades provocadas ou agravadas pelo vício, permanecerão em nosso corpo espiritual, por longos períodos após a morte, requerendo tratamento no plano espiritual e muitas vezes só serão sanadas em outra encarnação, por um processo inverso, onde o perispírito lesado plasmará no novo corpo uma falha, uma fragilidade, pois o perispírito é que molda do corpo físico. 

A pessoa poderá apresentar no órgão correspondente uma enfermidade ou uma pré-disposição mórbida resultado de sua própria conduta passada ( Lei de Ação e Reação ). 

Vejamos o que ocorre conosco quando acendemos um cigarrinho despretensiosamente para dar aquela relaxadinha. 

Pela Lei da afinidade atraímos os semelhantes. 

Sabemos que os espíritos ao desencarnarem conservam os mesmos hábitos e necessidades dependendo de sua condição evolutiva ( Livro dos Espíritos), até que pelo próprio esforço, consigam vencê-los. 

Sabemos que o espírito não pode atuar na matéria sem um intermediário. ( Livro dos Espíritos e Livro dos Médiuns.) 

Assim, atraímos para nós estes irmãozinhos que como nós possuem as mesmas necessidades
e todas as vezes que sentirem vontade de fumar, se encostarão em nós e nos induzirão ao fumo, daí passamos a manter não só o nosso vício mas a sustentar o vício dos desencarnados. 

Passamos a sentir as suas sensações com tanta mais intensidade quanto mais sensível mediunicamente formos, podendo até e é bastante comum absorver os fluidos do seu perispírito desarmonizando o nosso.

O autor espiritual Joseph Gleber no livro Medicina da Alma nos traz informações valiosa em relação ao uso do tabaco.

O tabaco, o álcool e as drogas envenenam as reservas vitais obstruindo os centros de forca que as distribui. 

A nicotina e o alcatrão, de forma mais atuante, corroem a própria matéria etérica (energia vital) formando buracos semelhantes as bordas queimadas de um papel, facilitando assim os distúrbios que comprometem o equilíbrio psicofísico do ser humano. 

E continua. 

O duplo etéreo (formado pela plexos energéticos onde circula a energia vital) funciona como um manto protetor ou uma tela eterizada que impede o contato com entidades maléficas do mundo espiritual, atuando como defesa contra investidas mais intensas destes espíritos. 

O fumo, o álcool, a maconha e outras drogas bombardeiam a constituição etérica, criando verdadeiras brechas por onde penetram estes invasores, facilitando os processo obsessivos.

Ainda no mesmo capitulo o autor explica a ação do fumo obstruindo os canais energéticos com repercussão no sistema circulatório e nervoso por disfunção dos chácras.

Apesar do cigarro ser socialmente aceito e até incentivado pela mídia é importante saber seus malefícios tanto para a saúde física como espiritual.

Na preocupação de auxiliar os fumantes, já existe em nossa cidade grupos especializados no tratamento tanto em apoio psicológico como com tratamento medicamentosos.

A Escola Paulista de medicina entre outros oferece gratuitamente este auxílio.

Diz o Conselho Federal de medicina : " O médico tem como dever ético , alertar o paciente, o cidadão ou a sociedade sobre os malefícios do fumo. ." e nós acrescentamos : o espírita também.

Dra Xenia Cavalcante de Morais Magliano